domingo, 1 de abril de 2012

Tarefa de casa²

E aí, mais doce ainda é pensar na música do Thomás e, para explicá-la, eu preciso contar uma historinha sobre o nascimento do Matheus.

Matheus estava com parto previsto para 14/10/2006 (mesma data de aniversário do Thomás), mas a minha pressão começou a aumentar por volta do 7º mês e não baixou mais. Nem com os controladores usualmente utilizados, nem com calmantes, nem com soníferos e repouso. E, assim, Matheus nasceu em 19/09/2006, quase um mês antes. Nasceu magrinho, com icterícia - os olhos bem amarelados - e já era orelhudinho. Eu achava ele liiiinnndooo, mas vendo as fotos depois, eu sabia reconhecer que ele não era um bebê fofinho.

Então, tempos depois, eu estava grávida de novo. Na segunda vez, a gravidez foi bem tranquila. Não era mais um período de mudanças, mas de consolidação. O Thi cantava essa música para mim, durante a gravidez, porque eu me sentia gorda, sem jeito, andando que nem uma patinha. Quando o Thomás nasceu, eu cantava essa música pra ele porque ele nasceu no tempo certo, gorduchinho e liiiinnndo.


"Coisa mais bonita é você
Assim, justinho você
Eu juro eu não sei porque você
Você é mais bonita que a flor
Quem dera, a primavera flor
Tivesse todo esse aroma de beleza
Que é o amor perfumando a natureza
Numa forma de mulher
Porque tão linda assim não existe
A flor, nem mesmo a cor não existe
E o amor, nem mesmo o amor existe
Coisa mais bonita é você
Assim, justinho você
Eu juro eu não sei porque você
Você é mais bonita que a flor
Quem dera, a primavera flor
Tivesse todo esse aroma de beleza
Que é o amor perfumando a natureza
Numa forma de mulher
Porque tão linda assim não existe
A flor, nem mesmo a cor não existe
E o amor, nem mesmo o amor existe
E eu fico um pouco triste
Um pouco sem saber
Como é tão lindo o amor
Que eu tenho por você
Coisa mais bonita é você "
(Interpretação: Roberta Sá
Letra: Carlos Lyra e Vinicius de Moraes)

Um comentário: