quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

O que você faria se só te restasse esse dia?

Às vésperas de um fim de mundo improvável, eu me pergunto à la musica do Lenine, o que faria se só restasse esse dia. Se o mundo fosse acabar, me diz o que você faria. E, poxa, me angustio em saber que não visitei todos os lugares e não li todos os livros que queria ler. Perdi muito tempo fazendo coisas por obrigação, porque tinha que, isso é um fato. Perdi muito tempo com burocracia e com o que os outros pensariam de mim se isso ou aquilo. Acho que se o mundo fosse acabar, eu iria fazer as compras estapafúrdias que não fiz por prudência, por medo de não fechar as contas do mês. Eu pegaria um avião com os meninos do meu lado. Ou não. Quem sabe, correria para beira do mar para ver o sol, para mergulhar, para comer patonas de caranguejo até doer, até dar dor de barriga. Com certeza, faria muitas ligações para que algumas pessoas soubessem o quanto sou grata e feliz por tê-las, quem sabe correria ao encontro de algumas delas, as que estivessem em um tempo-espaço viável de serem encontradas. Abraçaria muito e repetiria aos meus pequenos o que digo todos os dias: Você sabia que eu te amo? Muitoooo! Enormeeee! Maior que o universo inteiro! E tentaria fazê-los tranquilos, sem perceber o alvoroço todo que o último dia da humanidade causaria no mundo. Reproduziria para os lá de casa o quanto eu tenho sorte de ter uma família doida, doida, mas muito legal e companheira. Diria aos amigos mais queridos o quanto foi incrível dividir essa trajetória curta e emocionante com eles. Diria para as pessoas de minha vida aquilo que tenho feito há algum tempo nessa verborragia pública: que são eles que importaram para mim e que valeu a pena. Nos últimos instantes, eu seguraria as mãos dos meus filhos e esperaria pelo clarão com os olhos bem abertos (eu imagino que vá ter um clarão quando o mundo for se acabar) e no último instante de verdade, fecharia os olhos e pensaria em como vai ser bom essa família descompleta reencontrar o seu membro que já está do lado de lá.
 
E você? O que você faria?

Um comentário:

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi Cele!

Boa pergunta! Não tenho a menor ideia do que faria...

Beijos


Selma