quinta-feira, 14 de abril de 2011

Com um turuturuturuturuturuturutu

Há expectativa, ansiedade, revoada de borboletas na barriga... Já roí as unhas e as cutículas e o dedo inteiro, já senti dor de barriga (característica fundamental dos meus momentos de tensão). Quase não consigo dormir e acordei tomando um susto daqueles. Tudo pronto, embalado, arrumado, esperando só a hora certa de partir. E o tempo passa de ré nesses momentos, porque, para cada segundo que o ponteiro avança, na minha cabeça, ele volta dois. E assim, o tempo se arrasta sem sair do lugar. 8:05... 8:05... 8:05... E não vira, não anda, não passa. Vai logo, quinta-feira, para o momento de acalmar esse turuturuturuturutu do meu coração, de segurar firme a minha mão, de abraçar apertado... 8:09... 8:09... Passa rapidinho tempo rei, mas quando eu chegar lá, pode se demorar, pode descansar da corrida, pode até parar um instante para nós. Deixa a vida me presentear com essas surpresas, deixa eu curtir meu céu azul, deixa, vai! "Tempo, tempo, mano velho, brinque comigo, seja legal, conto contigo pela madrugada..."

2 comentários:

Mirys + Guigo + Nina disse...

Amiga:

Hoje eu tô aqui:
http://3xtrinta.blogspot.com/2011/04/conte-seu-dilema-qual-e-hora-certa-de.html

Vai lá dar o seu ponto de vista? E aproveitar para curtir o cantinho das 3 x 30.

Bjos. Mirys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

Anônimo disse...

rsss....mas é tão bom esse tempinho de espera...esse turuturuturuturutu... só faz valer o momento em que desejamos parar o tempo.
Beijos e energias positivas lindona!
Selma.