quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Aprendendo a desistir

Uma das lições que eu ainda preciso aprender é essa: desistir. Em alguns aspectos da vida, eu tenho preguiça de lutar, é difícil manter o foco e a concentração. Em alguns outros, contrariamente, eu não sei desistir. Eu insisto muito mais do que o tolerável. E aí, as coisas não terminam dentro de mim, os ciclos não se fecham porque eu não me dou por vencida. Preciso aprender a largar o osso, como me disse uma vez um amigo. Preciso aprender a baixar a cabeça e parar de tentar. Algumas coisas na vida não dependem do nosso esforço. Elas são ou não são. Elas existem ou não existem. Simples assim. Para aquilo que não depende de mim, eu preciso aprender a "let it go". É um trabalho árduo assistir passivamente as coisas acontecerem. É doloroso e massacrante. Ainda mais para mim, que tenho essa mania de querer tomar as rédeas das coisas, e decidir, e fazer acontecer, e jogar limpo, mas jogar com vontade e determinação. Desistir equivale a perder e eu não queria perder. Mas faz parte e eu estou aprendendo...

5 comentários:

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi Cele,

Mas as vezes, dar um passo pra trás é importante para seguir mais longe.

Beijos

Selma

Debby disse...

Oi Cele
Estava com saudades
Se tem uma coisa que eu aprendi e nesse processo temos algo parecido é que desistir algumas vezes não significa que perdeu.
Pode signifcar que simplesmente cansou. Me faz bem e intimamtente amacia meu ego quando levo para esse lado. kk
Postei algo parecido entitulado "Não desisti apenas cansei!". Se puder dá uma olhada.
E outra, desistir algumas vezes pode significar a escolha mais sábia ! :)
Bjs
Debby :)

Cristiane Guimarães disse...

Marcele,
Acompanho seu blog há muito tempo e é incrivel como nos afeiçoamops a pessoa mesmo sem conhecer e passamos a desejar o melhor como se fosse uma amiga que vive conosco e participa do nosso dia a dia. Imagino o que esteja acontecendo e acredito que não devemos desistir facil do que queremos, pelo menos eu sou assim. Prefiro ter a certeza de que tentei do que a dúvida do se eu tivesse tentado. Beijos e muita luz para vc.

Cristiane Guimarães disse...

Marcele,
Acompanho seu blog há muito tempo e é incrivel como nos afeiçoamops a pessoa mesmo sem conhecer e passamos a desejar o melhor como se fosse uma amiga que vive conosco e participa do nosso dia a dia. Imagino o que esteja acontecendo e acredito que não devemos desistir facil do que queremos, pelo menos eu sou assim. Prefiro ter a certeza de que tentei do que a dúvida do se eu tivesse tentado. Beijos e muita luz para vc.

Isabelle Gois disse...

Também tenho essa dificuldade, mas ando tentando a colocar na balança o que é melhor pra mim, o que me faz bem e dentre essas escolhas está a de não se desgastar. A gente aprende, eu tô apostando nisso, hehe. Beijoss, Isabelle.