quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Num é?

Amar é estar atento aos detalhes, às sutilezas, ao que não é dito claramente, ao que fica claro no olhar, mas não é verbalizado. Amar é se fazer presente ainda que à distância, ainda que haja o caos, ainda que muito difícil, ainda que do outro lado do mundo, ainda que falte tempo, ainda que haja mil coisas pendentes. Amar é saber dar um jeito para estar perto, para estar presente, para ouvir e dividir o dia, a rotina, a vida. Amar é compreender o outro nos seus enleios, nas suas dúvidas e inquietações, é perceber quando o coração do outro minusculariza seu tamanho e afagar o que dói, é querer dar exatamente aquilo de que o outro precisa, é priorizar a sensação de completude e reciprocidade para não abrir espaço algum para o medo. Amar é ver muito além do que é óbvio, é escutar muito mais do que é dito, é dar muito mais do que é pedido, é sobrar, é extravazar, é mais. Amar é colocar alguém como centro-norte da vida, como ponto de apoio e de paz, como caminho de onde se vem, como destino para onde se vai. Amar é troca de doações, é permuta de entrega, é arriscar ser feliz. Amar é uma aposta sem garantia alguma de sucesso.

10 comentários:

Liz disse...

Cele, muito obrigada por ser minha amiga secreta. Amei tudo: os presentes, o cartão, tudo! Com certeza, vai ser muito útil na minha churrasqueira e vou lembrar sempre de vc!

Um feliz 2012, com muito amor, saúde e felicidade. Beijos!

Anônimo disse...

Amar é ser prioridade sem necessitar cobrar.É isso que vc quer para sua vida?

Cele disse...

É mais ou menos isso, anônimo. Tem uns detalhes a mais...

Anônimo disse...

Putz, adorei isso : "é priorizar a sensação de completude e reciprocidade".
Tem havido contra-partida?
Bjo.
Flávia.

Isabelle Gois disse...

Como é bom amar e ser amado...Mas dá um medo essa " aposta sem garantia alguma de sucesso..."
De qualquer forma, o risco vale demais a pena :)

Anônimo disse...

Nós homens nordestinos, somos toscos, algumas vezes grosseiros. Não sabemos escrever bonito. Mas no momento em que precisamos pegar o burro pelos chifres e tomar responsabilidades, sabemos muito bem das nossas obrigações. Não precisamos ser cobrados. Honramos as calças que vestimos.Aí vocês ao invés de reconhecer isso , ficam aí apaixonadas com o primeiro sulista que chega falando bonito. Sabe como é, FAZ FIGURA pras amigas ficar com estes sulistas bundões. E deixam vocês assim, mais inseguras que... (ainda bem que não completei a frase), com a sensação de que o outro não está fazendo bem a sua parte.
A CULPA É DE VOCÊS MULHERES.
Feliz ano novo.
Do super sincero Anderson (marido da Ana Paula).

Anônimo disse...

Cele, esse seu blog está um barato!Adorei a parte do "sulista bundão".
Pena que não tenha um chat de bate-papo.Bjos,
Ju

Anônimo disse...

Que mensagem linda e instigante!
Vou sempre passar por aqui.Beijos.
Camila.

O Divã Dellas disse...

Belo texto. Lindo sentimento.
Um Ano Novo, de fato, NOVO!
Paz, saúde e sabedoria.
Xêro,
Cinthya - O Divã Dellas
http://odivaadellas.blogspot.com

Anônimo disse...

Mulher...
Uma semana sem postar!!!
Bjo.
Ju