quinta-feira, 12 de julho de 2012

Tempo, tempo, tempo, tempo...

"Ou o tempo é Deus, ou Deus tem um implacável testa-de-ferro. Porque, não adianta, o prazo sempre vence, nunca se dá por vencido. Não perdemos tempo, perdemos para o tempo. O tempo é o agiota da vida, um empréstimo inegociável, violentamente tomado de volta, a qualquer custo. É pretensão achar que podemos suborná-lo dando tempo ao tempo, coisa que ele tem de sobra. E a charada está aí, para quem quiser ver: enquanto o tempo passa, as coisas mudam e as pessoas não." (Gabito Nunes)

 

5 comentários:

Moniii disse...

Oie Cele...saudade dos seus textos lindona. Espero que esteja tudo bem com você e seus pequenos. Fica com Deus!!!!

Debby disse...

Oi Cele.
E já não era sempre sem tempo...
Tempo de você aparecer..

Saudades
Debby :)

Tudo de bom por ai!

Karina Bottura disse...

Tempo. O que dizer do tempo? As vezes tenho medo dele! :( Cele, dê uma passadinha no Melhor da Vida. Post de NY com sorteio. Beijos

Pcesar disse...

Dé uma arejada nos neurônios, o que é uma sugestão apenas. O tempo vai nos levar tudo, vai nos transformar em maracujas velhos, pedaços de coisas inservíveis, bla bla bla. Mas, mas, enquanto isso não chega, tenha lenha pra queimar. Viva 26 horas por dia, desafie o tempo que ele não pode te pegar antes da hora. Isso " Esse é o truque. O tempo é um burocrata. Nós podemos ser doidões. Que tal você mudar a partir de já? não repita as mesmas coisas, vá a lugares diferentes, tire férias, mude de trabalho, creie alguma coisa, xingue no trânsito e dê risada de você mesma, vá a um cinema ver uma daquelas velhas merdas feitas novamente, mas depois vá ao mc donalds sentir o saboroso sabor inperdível de isopor barato. Xingue a mãe do Gerente. Vá jantar na Praia. Tome um porre e fiqu esperando o sol nascer. A vida é cheia de pequenas coisas. As grandes coisas são para quem j´pa está aguardando a morte. Pense nisso.

Idê Maciel disse...

esse blog esta só arquejando... "morre num morre"